Infecção Urinária em Crianças

Publicado por natashamourao em

Infecção Urinária

A apresentação de febre de origem indeterminada, descartado outras causas de febre como viroses e outras infecções deve-se pensar em infecção do trato urinário.

Os sinais e sintomas de toxicidade incluem cianose, diminuição hiperatividade e hipoventilação, incapacidade de interagir com irritabilidade, letargia, tônus ​​pobre, má perfusão, taquicardia, e mau contato visual.

Em crianças de 0 a 24 meses, o presença de febre maior que 40 ° C, história de ITU prévia, sensibilidade suprapúbica e pênis não circuncidado são os mais úteis sinais e sintomas na previsão de uma ITU em uma criança febril.

O que é?

A  presença de bactérias na urina. Vale ressaltar que a urina é estéril. Algumas vezes apresenta-se assitomática

Agente causador

A Escherichia coli é o principal causador de infecções no trato urinário. Bactérias virulentas possuem diferentes adaptações e adequação fatores que lhes permitem subverter ou seqüestrar as defesas do hospedeiro e residir em um ambiente em que eles normalmente não presidiriam. Existem muitos fatores de virulência bacteriana que as bactérias possuem, incluindo propriedades que melhoram a aderência bacteriana as células uroepiteliais, propriedades que permitem nutrição em ambientes adversos, propriedades que protegem as bactérias da resposta imune do hospedeiro e toxinas que permitem que as bactérias invadam as células hospedeiras.

Epidemiologia

A ITU é mais comum em meninos abaixo de 1 ano e após essa idade mais comum em meninas. Os caucasianos apresentam maior incidência. Vários estudos mostram que a circuncisão diminui o risco de infecção.

Fatores de Risco

Em crianças abaixo de 5 anos é importante pesquisar refluxo vesico-ureteral, válvula de uretra posterior nos meninos, hidronefrose, fistula vesicointestinal, constipação ,encoprese e bexiga neurogênica.

Classificação

Alta x Baixa : depende da localização da infecção , sendo considerado alta nas pielonefrite e baixa, nas cistites.

Complicada x não complicada.

Uma ITU é geralmente classificada como pielonefrite com base na apresentação dos sintomas do paciente, que geralmente incluem febre, dor em flanco, náusea e vômito.

Sintomas

Os sintomas clássicos em um adulto com ITU, como disúria, aumento da freqüência urinária urgência ou dor suprapúbica ou em flanco, tornam-se progressivas significativamente mais difícil de identificar com a diminuição da idade.

Os sintomas em lactentes e jovens são tipicamente inespecíficos e incluem febre, irritabilidade, má alimentação, icterícia, incapacidade de mamar, vômitos, diarréia, distensão abdominal ou urina fétida

Nos adolescentes com dor ao urinar e com vida sexual ativa pensar sempre em infecções sexualmente transmissíveis como  Neisseria gonorrhoeae, Chlamydia trachomatis, ou Ureaplasma urealyticum.

Exame físico

Meninos e meninas devem fazer um exame abdominal para avaliar massa abdominal palpável que pode indicar distensão vesical ou uma massa de flanco consistente com hidronefrose. As crianças mais velhas podem experimentar dor a palpação superficial em região suprapúbica ou abdominal.

A sensibilidade do ângulo costovertebral é sugestiva de pielonefrite. Deve ser realizado um exame cuidadoso da genitália externa para excluir trauma, irritação local, estenose uretral , fimose, corpo estranho e anormalidades anatômicas. Rapazes devem ser examinado quanto à sensibilidade testicular, o que pode ser um sinal de epididimo-orquite. O intróito deve ser inspecionado em meninas para descarga e sinais de irritação local, ureter ectópico ou protrusão massa uretral, como  prolapso ureterocele. Exame da região lombar para sinais de espinha bífida oculta, como uma gordura proeminenteou juntamente com um exame clínico, pode apontar causas neurológicas subjacentes função anormal da bexiga predisponente a ITUs.

Exames Laboratoriais

Exame de urina

A detecção de leucitúria e aumento do nitrito é indicativo de ITU.

Cultura de urina

Detecta a presença de bacterias e com antibiograma revela o melhor tratamento medicamentoso.

Observação sempre que outras causas forem aventadas como causa da infecção outros exames devem ser  solicitados como ultrassonografia de rins e vias urinarias, DTPA, tomografia de abdome e pelve com contraste.

Tratamento

Para o tratamento adequado deve-se esperar a urocultura e/ou iniciar o tratamento pensando no principal agente causador que é a E. coli portanto tem-se:

  • cefalexina 50-100mg/kg/dia em 4 doses,
  • nitrofurantoina 3-5 mg/kg in 2 doses.
  • cefixima 8mg/kg/dia .

O tratamento dura de 7 a 14 dias no geral


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *